Anticristo na Bíblia e na História, O

R$82,00

ISBN 978-85-63607-30-0

464 p.

Ao escrever “O Anticristo na Bíblia e na História”, sua pesquisa abrange um leque vastíssimo. Ele transita entre culturas diversificadas como a persa, a babilônica, a grega e a romana. Gouvêa também sabe que uma obra que se propõe a abordar um tema tão controverso, precisa dialogar com teólogos e históriadores precisos.

Sob opressão de algum tirano ou império, naõ era difícil identificar o inimigo e transformá-lo na figura simbólica do mal a ser vencido pelos exércitos do Todo Poderoso. Contudo, a obsessão de identificar o último inimigo a ser vencido, isto é, o Anticristo, levou a ações profundamente perversas e a uma verdadeira caça às bruxas. Na Reforma, Lutera acusava o Papa de ser o cabeça de um sistema anti-reino e o Papa afirmava que uma rebelião como a de Lutero, só podia vir do próprio Diabo, portante, ele sim, era o Anticristo.

Gouvêa acertou no alvo, ao fornecer uma lista de doze características básicas que ajudam a perceber como a igreja do anticristo está imiscuída com a Igreja de Cristo, presente dentro das instituições eclesiásticas e que se confunde com a própria tendência instituicionalizante.  Vale conferir.