Nazismo e Cristianismo: a relação entre a Igreja Protestante alemã e o movimento nacional-socialista.

R$35,00

Um problema para os cristão de hoje é perceberem que a população alemã nos anos 1930 era formada, em sua maioria esmagadora, de cristãs. Alguns autores afirmam que mais da metade do povo alemão era protestante, enquanto 40% era católico. Como aceitar que uma população majoritariamente cristão, que foi o berço da Reforma Protestante, que deu lugar às pregações de Lutero, possa ter cruzado os braços e virado as costas para seus vizinhos, amigos e mesmo parentes de ascendência judaica?

A intenção deste livro é entender o movimento religioso alemão antes e durante o período de ascensão do movimento nazista na Alemanha, buscando ponderações no campo social, histórico e teológico para compreender as razões que levaram o povo alemão a aceitar a liderança do partido Nacional-Socialista alemão.